Meses coloridos como Outubro Rosa, Novembro Azul e Junho Vermelho são movimentos importantes de conscientização sobre diferentes doenças. O Julho Amarelo é mais uma iniciativa relevante, com foco no combate às hepatites virais.

A criação do movimento Julho Amarelo veio na esteira do Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais, lançado em 2010 pela Organização Mundial da Saúde (OMS). As hepatites virais são doenças que atacam os tecidos do fígado, causadas por diferentes tipos de vírus e se dividem em alguns grupos (A, B, C, D, E, F e G).

Por que o Julho Amarelo é tão importante?

Salvar vidas é a grande missão de iniciativas como o Julho Amarelo. No caso do combate às hepatites virais, esse objetivo tem um potencial bastante significativo, pois a doença tem um impacto muito forte no mundo.

Somente a hepatite C é responsável direta por 400 mil mortes no mundo a cada ano. Em âmbito nacional, a presença da doença também chama a atenção: o Ministério da Saúde aponta que 0,7% dos brasileiros entre 15 e 69 anos tiveram algum contato com o vírus da hepatite. Na prática, isso quer dizer que 700 mil pessoas no Brasil têm a doença e precisam de tratamento.

Como a hepatite é transmitida?

A contaminação por hepatites virais pode acontecer de algumas formas: 

  • Transfusão de sangue: o risco está no contato com sangue contaminado e pode ser evitado com uma triagem rigorosa por parte da equipe responsável.
  • Hemodiálise: ocorre quando os instrumentos utilizados não são devidamente desinfetados.
  • Ingestão de água ou de alimentos contaminados: frutos do mar e alguns vegetais apresentam maior risco.
  • Manicure, piercing, tatuagem e barbearia: procedimentos que envolvam sangue podem ser uma forma de transmissão dos vírus.
  • Transmissão vertical: aproximadamente 5% dos recém-nascidos filhos de mulheres portadoras do vírus podem ser infectados.

De que forma o Julho Amarelo ajuda a população

Ao longo dos anos, o grande objetivo do Julho Amarelo tem sido o diagnóstico das hepatites virais. Por ser uma doença de longa evolução e muitas vezes assintomática, a hepatite pode passar despercebida por muitas pessoas. Um dos focos do movimento é a realização de testes específicos para hepatite C em pessoas com 40 anos ou mais.

O Julho Amarelo também promove o encaminhamento das pessoas que testam positivo, com a indicação de exames complementares e tratamento mais eficazes. As ações promovidas pelo projeto também ajudam a levantar o tema e despertar uma maior consciência na sociedade.

Em quase todo o território nacional, secretarias de saúde e outros órgãos competentes organizam eventos e mutirões para ampliar a efetividade do Julho Amarelo.

Realize exames regularmente!

Iniciativas como o Julho Amarelo são uma ótima oportunidade para nos lembrarmos de como é importante manter os exames em dia. Como diz o velho ditado, “é melhor prevenir do que remediar”. E uma das formas de se prevenir é realizar exames para detectar precocemente eventuais doenças. O Laboratório Cella é referência em análises clínicas na cidade de Sorriso, no Mato Grosso. Fale com a gente pelo WhatsApp agora mesmo: (66) 99634 1790.