A velha dúvida sobre quais são os tipos sanguíneos pode ser esclarecida a partir do entendimento de dois grandes grupos. Quando falamos em O+, AB-, B+ e outros tipos de sangue, nos referimos ao sistema ABO e ao fator Rh.

No post de hoje, vamos explicar quais são os tipos sanguíneos a partir da conceituação do sistema ABO e do fator Rh. Confira!

O que é o sistema ABO?

Como o próprio nome sugere, o sistema ABO é o grupo de classificações dos tipos sanguíneos A, B, O e AB. Sua descoberta aconteceu no comecinho do século XX, em 1901, quando o biólogo austríaco Karl Landsteiner decidiu investigar a morte de pessoas após transfusões de sangue.

Sua desconfiança era de que poderia haver mais de um tipo sanguíneo e alguma incompatibilidade que explicasse os óbitos. Essa incompatibilidade foi confirmada pelas reações imunológicas entre as substâncias presentes no sangue.

A partir dos experimentos, chegou-se à conclusão de que existem quatro tipos sanguíneos: A, B, AB e O. Entenda como funciona a compatibilidade para doações de sangue.

Compatibilidade no sistema ABO

  • Tipo A: apresenta anticorpos anti-B no plasma, por isso só podem receber doações dos tipos A e O.
  • Tipo B: apresenta anticorpos anti-a no plasma, por isso só recebem doações dos tipos B e O.
  • Tipo AB: não tem nenhum anticorpo, por isso pode receber qualquer tipo de sangue. É conhecido como “receptor universal”.
  • Tipo O: possui os anticorpos anti-A e anti-B e não tem antígenos de A ou de B. Por isso, é conhecido como “doador universal”, ou seja, qualquer pessoa pode receber sangue do tipo O. Porém, pessoas com esse tipo sanguíneo só podem receber sangue também do tipo O. 

Máquina utilizada no Laboratório Cella para a tipagem em gel, procedimento moderno de análise do sangue.

O que é sistema ou fator Rh?

O biólogo Karl Landsteiner foi responsável também por outra descoberta bem importante sobre o sangue: o fator Rh. A denominação é derivada do gênero do macaco utilizado em seu experimento. O sangue do macaco do gênero Reshus foi injetado em um coelho e a produção de anticorpos anti-Rh viabilizou a descoberta, que aconteceu quase 40 anos depois da descoberta do sistema ABO.

Nos testes subsequentes, ficou claro que determinados tipos de sangue não apresentam os anticorpos do fator Rh. Essa diferenciação levou à definição de duas classificações: Rh+ (positivo) e Rh- (negativo).

No caso da doação ou do recebimento de sangue, o fator Rh é levado em consideração assim como o sistema ABO. Pessoas com Rh+ podem receber sangue de quem também é Rh+ ou de quem é Rh-. Porém, quem é Rh- só pode receber sangue de quem é negativo, pois seu corpo produz anticorpos anti-Rh.

Conheça curiosidades sobre o sangue!

Agora que já está claro quais são os tipos sanguíneos, que tal conhecer algumas curiosidades sobre o nosso sangue? Em outro post aqui no blog, contamos oito fatos surpreendentes sobre o tecido conjuntivo líquido tão fundamental ao funcionamento do organismo. Você sabia que, a cada segundo, 2 milhões de glóbulos vermelhos são substituídos em nosso organismo?? Confira o post completo!

 

Fonte: Ministério da Saúde