O combate ao coronavírus é uma estrada longa que todo o mundo tem buscado percorrer da maneira menos dolorosa possível. No Brasil, há grande dificuldade no controle da pandemia, por isso é fundamental observarmos bons exemplos de outros países.

Para que o combate ao coronavírus seja eficaz e exista um melhor controle sobre o seu impacto, é preciso uma atuação conjunta da sociedade. Confira a seguir alguns dos países que podem nos transmitir aprendizados para fortalecermos as nossas ações na luta contra a covid-19.

Portugal

Os nossos patrícios tinham tudo para sofrer de forma severa com o coronavírus. Seus vizinhos, Itália e Espanha, foram as nações europeias atingidas com mais força pela pandemia.

A história de Portugal foi diferente porque as decisões dos governantes e da própria população foram firmes. Antes mesmo da ordem oficial para um isolamento mais radical, muitas lojas, restaurantes e outros estabelecimentos optaram por fechar voluntariamente. A ideia era evitar que a curva de contágio subisse de maneira acelerada.

Dinamarca

Outro exemplo de isolamento radical com boa dose de antecipação é a Dinamarca. Entre os países escandinavos, essa nação foi a menos atingida do ponto de vista econômico, mesmo com as medidas mais drásticas.

A lógica parece contraditória, já que o fechamento do comércio praticamente trava a economia, certo? A grande questão é que retardar esse fechamento agrava a situação e faz com que o país demore muito mais para se recuperar depois de alguns meses. A Suécia, por exemplo, está correndo atrás depois de um período de pouco rigor no isolamento social.

Argentina

Um dos países vizinhos do Brasil tem dado um bom exemplo no combate ao coronavírus. O isolamento social também tem sido radical e se estende por mais de cinco semanas até o momento.

Em relação ao Brasil, a diferença fundamental é a intensidade do isolamento. A quarentena argentina foi mais rigorosa e prevê multas para pessoas que forem pegas na rua sem uma justificativa bem clara. Para quem não atua em serviços essenciais, só é permitido sair de casa para ir ao mercado.

Alemanha

Dentre os maiores países europeus, a Alemanha é aquele com o desempenho mais destacado no combate ao coronavírus. A nação registra um número muito alto de infectados, mas isso tem muito mais a ver com a testagem em massa do que com uma gestão incorreta da pandemia.

O diagnóstico precoce e as medidas de isolamento radicais se mostraram muito bem-sucedidas na Alemanha e fizeram do país um exemplo para o mundo. Quando comparamos com o Brasil, a grande barreira por aqui tem sido a dificuldade em testar uma parcela significativa da população.

Japão e Coreia do Sul

Outros exemplos de como a testagem em massa funciona são o Japão e a Coreia do Sul. Os japoneses passaram a diagnosticar seus casos de forma precoce e agiram de forma exemplar para isolar essas pessoas e preservar o bem-estar coletivo.

O rastreio eficaz dos infectados permitiu ao Japão uma política menos radical com relação ao isolamento, mas eles seguem monitorando e cogitam um rigor maior caso a pandemia deixe de estar totalmente sob controle.

Já a Coreia do Sul teve sucesso com a testagem em massa e somou a ela uma política de isolamento mais dura, com monitoramento via aplicativo para que as pessoas pudessem andar seguras nas ruas.

Saiba mais sobre o combate ao coronavírus

Enfrentar uma pandemia não é nada fácil, exige muita informação e disposição para encarar medidas desconfortáveis em muitos casos. No combate ao coronavírus, também devemos nos proteger contra certos mitos que acabam se propagando. Saiba quais são eles neste outro post do nosso blog!