Você conhece a história das vacinas no Brasil? Se hoje nós temos um grande poder de imunização por meio do SUS (Sistema Único de Saúde), é porque, há mais de 200 anos, iniciamos essa trajetória de triunfo da ciência.

A história das vacinas no Brasil começa no ano de 1804, quando a vacina contra a varíola chegou ao país, trazida pelo marquês de Barbacena. Quase 30 anos mais tarde, a imunização contra a varíola se tornou obrigatória, o que colaborou muito para a superação dessa doença tão perigosa.

Século XX: a afirmação das vacinas

O século XX é um ponto de virada na história das vacinas no Brasil. Ainda entre os anos 1900 e 1901, foram fundados o Instituto Soroterápico do Rio de Janeiro (futuro Fiocruz) e o Instituto Serumtherápico (futuro Instituto Butantan).

Em 1904, a obrigatoriedade de se proteger contra a varíola gerou o episódio conhecido como Revolta da Vacina, no Rio de Janeiro. À época, a necessidade de se vacinar se somou a outras insatisfações populares e levou a um motim.

No ano de 1927, se iniciou a vacinação contra a tuberculose no Brasil, com a vacina BCG. 15 anos mais tarde, a febre amarela urbana foi eliminada do país graças à cobertura vacinal.

Em 1973, foi criado o PNI, Plano Nacional de Imunizações, hoje conhecido e valorizado por grande parte dos brasileiros. O primeiro calendário básico de vacinação surgiu em 1977, como reflexo do PNI. Já em 1986, nasceu o Zé Gotinha, simpático personagem que simboliza as campanhas de vacinação.

O ano de 1995 foi bem relevante por conta da substituição da vacina monovalente contra o sarampo pela tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), aplicada até os dias atuais.

Nos anos que se seguiram, e também já no século XXI, o Brasil seguiu avançando na vacinação de seu povo. Doenças como tétano, gripe, difteria, coqueluche, hepatite B, catapora, HPV, entre outras passaram a ser evitadas ou minimizadas pela ação vacinal.

Covid-19, o maior desafio da história

A história das vacinas no Brasil tem um de seus capítulos mais importantes no ano de 2021. Em janeiro, foi iniciada a campanha de imunização contra a Covid-19, doença que, infelizmente, levou centenas de milhares de vidas de brasileiros.

O Brasil contou com a capilaridade de seu Sistema de Saúde para agilizar o processo, mas houve o desafio de obtenção de doses. Ainda assim, o país caminha para proteger toda a população contra a Covid até o final de 2021.

A vacina contra a doença causada pelo novo coronavírus é um excelente exemplo da importância da vacinação para salvar vidas. Muitas doenças só podem ser devidamente enfrentadas com a imunização em massa, assim como busca-se fazer no caso da Covid.

O desafio de superar a resistência à vacinação

Ainda que a maior parte da população compreenda a importância das vacinas, existe um desafio de informação. Muitos não enxergam o devido valor da aplicação do imunizante e resistem em receber as doses.

Neste outro post do nosso blog, trazemos um panorama sobre esse assunto. Vale a pena conferir!

 

Fonte: Ministério da Saúde e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)