O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que se manifesta lentamente e pode se agravar com o passar do tempo. Uma de suas principais características é a perda da memória de curto prazo. O nome da doença faz referência ao psiquiatra alemão Alois Alzheimer, que descreveu a patologia pela primeira vez em 1906.

A prevenção do Alzheimer passa pela adoção de algumas boas práticas. Isso não dá uma garantia de que a pessoa não irá desenvolver a doença, mas minimiza as chances. Vale destacar que o Alzheimer responde por mais da metade dos casos de demência entre os idosos.

A causa do Alzheimer ainda é desconhecida, mas muitos indícios apontam para um importante fator genético.

Os principais sintomas do Alzheimer?

A perda da memória recente é o mais conhecido e também o mais comum sintoma do Alzheimer. Confira abaixo quais são os outros sintomas que aparecem com maior frequência.

  • Repetição de perguntas e de raciocínios;
  • Dificuldade em acompanhar conversas complexas;
  • Incapacidade de criar estratégias para solucionar problemas;
  • Dificuldade ao dirigir e tentar encontrar caminhos conhecidos;
  • Irritabilidade, suspeição injustificada, agressividade, passividade, interpretações erradas de estímulos visuais ou auditivos, tendência ao isolamento.

Confira a seguir o que uma pessoa pode fazer no sentido da prevenção do Alzheimer, ainda que exista o risco de que a doença se manifeste.

Prevenção do Alzheimer: 7 hábitos positivos

A prevenção do Alzheimer está diretamente ligada às atividades que contribuem para que tenhamos a cabeça ativa. 

  • Estudar: mergulhar em um tema e aprender sobre ele é uma excelente maneira de fomentar a atividade cerebral.
  • Ler: a leitura nos permite trabalhar a imaginação, algo essencial para que o cérebro se mantenha bastante ativo.
  • Fazer exercícios de matemática: problemas matemáticos, ainda que sejam simples, ativam o nosso raciocínio lógico e nos obrigam a buscar soluções.
  • Realizar atividades em grupo: interagir com outras pessoas é essencial para uma atividade cerebral satisfatória. Dança, rodas de conversa e de leitura, entre outras práticas podem ser muito benéficas.
  • Praticar atividades físicas: se manter ativo fisicamente é positivo não apenas para o coração, mas também para o cérebro e para o organismo como um todo.
  • Ter uma alimentação equilibrada: o que comemos é um dos pilares da boa saúde, inclusive do ponto de vista mental. A dica é buscar alimentos ricos para nutrir o cérebro.
  • Não fumar e não consumir bebida alcoólica: evitar vícios é fundamental para manter a mente e o corpo saudáveis.

Esses bons hábitos são considerados importantes não apenas na prevenção do Alzheimer, como também de doenças como hipertensão, diabetes e câncer.

(Leia também: Como prevenir diabetes: a importância dos bons hábitos)

Prevenção do Alzheimer e de outras doenças

Seguir as dicas de prevenção do Alzheimer que apresentamos acima é uma iniciativa que só traz ganhos para a saúde. É sempre muito importante destacar que o cuidado começa pela prevenção. A medicina avança a cada dia e diferentes doenças podem ser tratadas de forma eficiente, mas nada substitui a adoção de hábitos realmente saudáveis.

No blog do Laboratório Cella, temos dezenas de conteúdos pensados para ajudar você a ter uma vida mais saudável. Vale a pena conferir!

 

Fontes: Ministério da Saúde