É compreensível que as crianças fiquem um pouco aflitas quando têm de fazer algum tipo de procedimento médico. O medo de fazer exame de sangue, por exemplo, é comum e pode ser driblado com algumas técnicas bem simples.

Se o seu filho já teve medo de fazer exame de sangue, vale a pena adotar algumas medidas para reduzir a tensão. Confira as nossas dicas para que o próximo procedimento seja tranquilo.

1- Explique que é importante para a saúde

Crianças não têm a mesma consciência dos adultos a respeito de medidas “desagradáveis” que devem ser tomadas em benefício da saúde. Porém, é importante buscar uma abordagem educativa no momento do exame de sangue. As crianças gostam de aprender e compreender as coisas, inclusive em relação a seu próprio corpo.

Explique as razões para a realização do exame de sangue e como ele ajudará na prevenção de doenças. Em um primeiro momento, a criança talvez não dê atenção, mas um reforço pode ser decisivo.

(Leia também: Entenda a importância da doação de sangue)

2- Relembre (de forma leve) algum evento negativo relacionado à saúde

Exemplos ajudam a despertar na criança o sentimento de valorização do exame como algo positivo. De maneira sutil, você pode lembrá-la de como foi difícil determinado episódio ocorrido meses ou anos antes.

A memória ruim do evento e a ideia de que o exame vai evitar que ele se repita tende a elevar a confiança da criança no exame de sangue que será feito.

3- Valorize a coragem da criança

O exame de sangue é um procedimento simples, mas é recomendável que os pais valorizem o momento e a coragem da criança. Uma ideia é criar o “diploma da coragem”, que será um prêmio simbólico pela valentia em encarar a agulha – o Laboratório Cella oferece esse diploma para a criançada.

Essa medida traz conforto e segurança aos pequenos, que se sentem amparados e valorizados em sua importante missão de enfrentar o exame. Nesse ponto, vale interpretar o desafio como um jogo bem desafiador que a criança está prestes a superar. Entenda que esse tipo de linguagem faz parte do seu dia a dia.

4- Mostre exemplos de outras pessoas

Durante o momento de espera pela realização do exame de sangue, relembre a criança de que há outras pessoas ali que não hesitaram em encarar a agulha. Pontue a questão da coragem e incentive-a a ter a mesma bravura dos demais.

Nessa dica, vale até mesmo adotar um tom mais provocador para instigar a criança. Com leveza, procure mostrar a ela que não há razão para ter menos coragem do que as outras pessoas. “Se ele conseguiu, você também consegue! Não é mesmo?”

5- Deixe claro que o exame é só de vez em quando

A noção exata de que o exame de sangue é um desafio esporádico tranquiliza as crianças. Elas tendem a se encher de coragem ao saberem que será algo rápido e que não vai trazer preocupações durante bons meses.

6- Ofereça alguma recompensa

O medo de fazer exame de sangue deve diminuir bastante com as cinco dicas que apresentamos até aqui. Mas a nossa última orientação é aquela cartada final que tem tudo para funcionar.

A partir da ideia de utilizar a linguagem dos jogos, proponha algum tipo de recompensa à criança. Pode ser um pequeno presente ou a promessa de um passeio especial. A segurança de que será premiada por fazer o exame é mais um combustível para a coragem da criança.

Onde fazer o exame de sangue? No Laboratório Cella!

O medo de fazer exame de sangue é natural entre as crianças, por isso os pais devem ter paciência para tranquilizar os filhos. Com as iniciativas que sugerimos neste post, provavelmente tudo correrá bem, sem maiores sustos. E, quando seu filho ou você precisar fazer exame de sangue ou algum outro tipo de análise, basta agendar no Laboratório Cella. Ligue para a gente no número (66) 3544 7701.

E mais: No Laboratório Cella, a criançada pode se divertir enquanto o sangue é colhido, graças a um óculos de realidade virtual. Na hora da coleta, o pequeno recebe o equipamento, que exibe uma animação em 3D, em que ele será o comandante de uma nave espacial. Quando a enfermeira passa o algodão no braço da criança, a personagem do desenho diz que é preciso esticar os braços para vestir a roupa de comandante.

Enquanto ela vive sua aventura, o sangue é retirado, sem medo, sem choro e sem dor!